Camerata saúda a primavera levando "As Quatro Estações" de Vivaldi para o Teatro do CIC

Por Anna Rios
Concertos Clássicos

BLOG

Mundo Itapema

Concerto será apresentado no dia 11 de outubro, às 20h, e já tem ingressos à venda

Os concertos de As Quatro Estações, do italiano Antonio Vivaldi, estão entre as peças mais populares do barroco e da própria música universal. É esta obra icônica, conhecida até por quem não é dado a ouvir o repertório erudito, que a Camerata Florianópolis traz de volta no dia 11 de outubro, às 20h, no Teatro Ademir Rosa (CIC), sob a regência do maestro Jeferson Della Rocca e com solos dos violinistas Talita Limas Alves, Iva Giracca, Elias Vicente Souza e Débora Remor. O espetáculo, que é uma homenagem aos 25 anos da orquestra, terá ainda a apresentação da suíte "Don Quixote", obra do compositor alemão Georg Philipp Telemann, contemporâneo de Vivaldi.

Antonio Vivaldi nasceu em Veneza (Itália) em 1678 e morreu em Viena (Áustria) em 1741. Foi ordenado padre, mas sua dedicação à música e a saúde frágil o desobrigaram de algumas funções correntes dos religiosos de seu tempo. Compôs 770 obras, entre as quais 477 concertos e 46 óperas - muitas delas, porém, ficaram no anonimato, assim como o compositor, até a primeira metade do século XX, quando foram descobertas em Turim e Gênova. "As Quatro Estações - Opus 8 da obra Il Cimento dell'Armonia e dell’Invenzione", de 1723, é a sua obra mais célebre.

A música e a natureza

No concerto nº 1, A Primavera, Vivaldi anuncia a chegada da época das flores, sugerindo o canto dos pássaros e o murmúrio das fontes, seguidos de uma tormenta, da volta das paisagens de sonhos e da festa camponesa que fecha o movimento com ninfas e pastores dançando sob o sol ameno da estação. Na segunda parte, O Verão, surgem outros pássaros, o vento boreal e seus riscos, os trovões e a tempestade que dizima as plantações.

No Concerto nº 3, O Outono, o ambiente alegra-se outra vez com a colheita que traz festas e cantos de agradecimento. O vinho embala o camponês e o conduz ao sono, mas na sequência a caça eleva o tom dos instrumentos e o esforço dos solistas. Com O Inverno vêm a neve, os ventos gelados, o abrigo ao fogo e a chuva no lado de fora, num cenário que, apesar de inóspito, pode inspirar a alegria.

Dom Quixote

A suíte Don Quixote é uma obra instrumental do compositor alemão Georg Philipp Telemann, nascido em 1681, em Magdeburgo, e falecido em Hamburgo, em 1767. Ele popularizou a suíte orquestral francesa na Alemanha inspirando-se nas obras de Jean-Baptiste Lully, a quem admirava. Telemann apresenta seis movimentos programáticos (após a abertura francesa) baseados no "Cavaleiro da Triste Figura" e seu criado Sancho Pança: 1 - Abertura; 2 - Le Réveil de Quixotte; 3 - Son Attaque des Moulins à Vent; 4 - Ses Soupirs Amoureux Après La Princesse Dulcinée; 5 - Sanche Panche Berné; 6 - Le Galope de Rosinante / Celui d'Ane de Sanche; 7 - Le Couche de Quixotte.

 

Serviço

“As Quatro Estações”, com a Camerata Florianópolis

Onde: Teatro Ademir Rosa (CIC)

Quando: Dia 11 de outubro, às 20h

Ingressos de R$ 25 a R$ 88, à venda nas lojas e no site Blueticket , e nos teatros do CIC (Ademir Rosa), TAC (Álvaro de Carvalho) e Pedro Ivo.

Matérias Relacionadas