Tinto, branco, rosé… como combinar vinhos com comida?

Itapema FM
Por Itapema FM
Redação
Tinto, branco, rosé… como combinar vinhos com comida

BLOG

Confraria do vinho

Engenheiro de alimentos, mestre em aromas pela UFSC e especialista em vinhos Alex Copetti de Araujo dá sugestões para harmonizar bebidas e gastronomia.

Vinho tinto, branco, rosé… são tantos tipos de vinho que na hora de escolher qual vai acompanhar determinada refeição, surgem dúvidas. Para Alex Copetti de Araújo, engenheiro de alimentos, mestre em aromas e especialista em vinhos, o ser humano faz isso (in)conscientemente há muito tempo e, entre os profissionais da área, há séculos de estudos e ciência para chegarem a determinadas combinações.

— Harmonizar vinhos e pratos é, antes de tudo, uma questão muito subjetiva, de gosto pessoal. Mas sommeliers e gastrônomos não passariam tanto tempo nisso se não houvesse ciência e muito estudo por trás. Há combinações clássicas, como vinho do Porto e chocolate que, creiam, há pessoas que não gostam. Uma prática muito usada pelos imigrantes alemães, por exemplo, misturar doce com salgado, não agrada todos. Enfim, o desafio é provar, provar e provar, levando-se em conta aquilo que fica mais agradável e simples — afirma o especialista.

O mestre em aromas explica que há dois meios de se harmonizar vinhos com comida: por semelhança e por oposição. No primeiro, leva-se em conta, principalmente, o peso de ambos.

— De maneira simples, vinhos leves combinam com comidas leves e pratos pesados com vinhos igualmente pesados. Aqui, entram as clássicas harmonizações de carne vermelha com tintos e carnes brancas com vinho branco. Ou peixes e frutos do mar com espumantes, brancos ou rosés e uma massa al sugo com um bom Chianti. O resultado na boca deve ser uma junção de vinho e prato, finalizando com uma sensação harmônica ao engolir — explica o mestre em aromas. 
 

Já na harmonização por oposição, considera-se o vinho e a comida como itens separados e que se complementam, de modo que o resultado seja igualmente harmonioso. — Queijos de veios azuis (inoculados com fungos) de intenso gosto salino, como o roquefort por exemplo, combinam perfeitamente bem com o vinho Sauternes, famoso vinho doce, numa clássica harmonização da gastronomia francesa — explica.
A teoria ensina que as combinações deixam a experiência gastronômica mais prazerosa e saborosa. 

— Ao receber seus convidados para um jantar ou coquetel, o ideal é servir algo leve, que possa limpar o palato e harmonizar com os possíveis canapés de entrada. Sirva neste caso um espumante brut, com acidez suficiente para limpar a gordura dos aperitivos — sugere de Araújo.
Se o primeiro prato for uma massa com molho branco ou um peixe do mar grelhado, a sugestão é um vinho branco. 

— Ofereça algum tipo com certo corpo e bom frescor, como os feitos com a uva chardonnay. De prato principal, se for uma carne assada suculenta, coberta por molho denso escuro, acompanhada de legumes, busque um tinto de corpo intenso, com taninos firmes e macios e com boa acidez, como por exemplo um cabernet sauvignon — salienta o especialista.

Na sobremesa, se a escolha forem doces a base de frutas, o especialista sugere um vinho doce de colheita tardia, que são leves em aromas e álcool, com doçura agradável, sem serem enjoativos.

E embora as sugestões sejam baseadas em anos de pesquisas e estudo, Araújo reitera que é necessário experimentar e conhecer as próprias preferências para, então, chegar a uma harmonização ideal: 

— O mundo das harmonizações é imenso e seu gosto pessoal também deve ser levado em conta — finaliza. 

Tinto, branco, rosé… como combinar vinhos com comida? Isadora Igarashi/NSC Branded Content

Confraria do Vinho Itapema harmoniza bons vinhos e pratos da alta gastronomia

A Confraria do Vinho, evento da Itapema FM, traz encontros que combinam vinhos de qualidade, alta gastronomia, boa música, arte contemporânea e networking em Florianópolis. 

O evento harmoniza pratos da alta gastronomia com vinhos e espumantes de diferentes partes do mundo e é o momento ideal para aproveitar uma noite descontraída na Alameda Casa Rosa, um dos espaços mais conceituados da Capital. Os ingressos já estão à venda pelo site Blueticket.
 

O quê: Confraria do Vinho Itapema 2019

Datas:

4ª edição – 10/10

5ª edição – 07/11

6ª edição – 12/12

Horário: 20h.

Onde: Alameda Casa Rosa (Rodovia Admar Gonzaga, 3401 - Itacorubi, Florianópolis)

Ingressos: R$160. Podem ser adquiridos no site Blueticket ou nos pontos de venda (Siqlo Beiramar Shopping, Bellacatarina, Decanter, O Padeiro de Sevilha, Geração Hyundai, Escritolândia SC 401 e Jazzinn).

Leia outras matérias sobre vinhos. 

 

Matérias Relacionadas